EMTT promete endurecer com motociclistas para regularizar o trânsito

Noticia Atualizada em 13/11/2017
EMTT promete endurecer com motociclistas para regularizar o trânsito
Foto: Marcondes Maciel

As blitz e apreensões de motocicletas irregulares vão continuar todos os dias e com ampliação nos finais de semanas, segundo o diretor da Empresa Municipal de Trânsito e Transporte (EMTT), Álvaro Cerdeira.

 

Segundo ele, é preciso pegar pesado todos os dias e tornar o trânsito da cidade mais seguro, a fim de evitar registros diários de acidentes e mortes.

 

O aperto da EMTT no final de semana rendeu a apreensão de 119 motocicletas na sexta-feira (10) e 88 no sábado (11), além de 9 bicicletas elétricas.

 

Cerdeira explica que os condutores dos veículos não eram habilitados, alguns não usavam o capacete, a maioria das motos não tinham documentos ou estavam em atraso com IPVA e Seguro Obrigatório, sem acessórios de segurança, além de menores na direção.

 

“A empresa municipal tem uma missão, ela não está mais no papel não. Eu passei dez meses trabalhando para que a burocracia fosse cerrada e estamos em atividade. 10% da população tá trabalhando incorreto”, declarou.

 

Cerdeira disse que a EMTT vai endurecer as cobranças, citando que quem não possui habilitação, não conhece regras de trânsito referindo as cobranças que a cidade não tem sinalização.

 

“Não adianta sinalizar se não tem o retorno da população. O investimento é muito alto, mas as pessoas não obedecem a faixa de pedestres, o semáforo, o sinais e respeito as pessoas quando estão conduzindo veículos, precisamos mudar”, comentou.

 

Questionado sobre aplicação de multas Cerdeira explicou que não está havendo cobrança de multas ou do parqueamento, informando que os R$ 20 cobrados de cada motocicleta apreendida é direcionada para o proprietário do guincho e caminhão que transporta os veículos, não para a Prefeitura.

 

Somente com as apreensões das motocicletas no final de semana, o pagamento da taxa vai render R$ 4.140,00 para o dono do guincho.

 

Questionado também sobre o foco da EMTT somente para as motocicletas, Cerdeira explica que tudo tem um começo, citando que os condutores de motos são os que mais causam acidentes e mortes no trânsito da cidade, sem explicar que os carros de pequeno, médio e grande portes também expõem perigos, principalmente pelo excesso de velocidade, trafegar sem a proteção necessária, quando trata-se de veículos utilitários que conduzem materiais de construção e outras cargas.

 

“Quem causa mais acidentes são motocicletas e bicicletas elétricas. Vai um recado, prepare as suas bicicletas elétricas porque aquelas descaracterizadas serão recolhidas todas, inclusive, 40 que apreendemos eram furtadas”, alertou.

 

Álvaro Cerdeira disse que a meta da EMTT é zerar os acidentes de trânsito em 2018. Algumas proprietários de motocicletas que estavam na EMTT para retirar seus veículos avaliam que as blitz são importantes para a regularização do trânsito, mas questionaram também que a empresa precisa oferecer condições e punir todos condutores de veículos automotores, não só eles.

 

Dos oito proprietários de veículos, sete citaram estar decepcionados com o prefeito Bi Garcia pela forma que a EMTT vem agindo, prometendo endurecer as cobranças contra o seu governo.

 

O chefe da Agência da Sefaz, Massilon Cursino, disse que as apreensões de motocicletas estão fomentando o pagamento do IPVA, cuja a inadimplência ultrapassa os 60%.

 

Massilon disse que um servidor do órgão está à disposição da EMTT acompanhando as apreensões nas blitzs.

 

Fernando Cardoso | Repórter Parintins