Guarda Municipal impedirá trânsito de veículos no Circuito Escorpião

Motociclistas não respeitam o fechamento do local e continuam trafegando, inclusive, em alta velocidade colocando em perigo os praticantes das caminhadas

Noticia Atualizada em 10/11/2017
  Guarda Municipal impedirá trânsito de veículos no Circuito Escorpião
Foto: Fernando Cardoso

Frequentadores das caminhadas e outras atividades esportivas desenvolvidas no Circuito Escorpião e imediações do Ginásio de Esportes Elias Assayag aplaudiram a iniciativa da Coordenadoria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Comjel) em determinar o fechamento do local para evitar o trânsito de veículos que vinha colocando em risco de acidentes as pessoas.

 

A interdição foi feita com o uso de cavaletes, porém biciclistas e motociclistas não estão respeitando o fechamento do local e continuam trafegando, inclusive, em alta velocidade colocando em perigo os freqüentadores das caminhadas.

 

Para o autônomo, Joel Ferreira, questiona a falta de respeito dos condutores de motocicletas e bicicletas pelo circuito. “Não adianta somente colocar cavaletes, é preciso ter guardas municipais para impedir o acesso desses condutores e garantir a segurança das pessoas que utilizam esse local”, declarou.

 

A reportagem esteve na Comjel para questionar a falta de segurança, o responsável pela fiscalização da área do Circuito Escorpião, Tristão Cruz, informou que a Coordenadoria já tomou todas as providências para que o espaço fique sem o acesso de veículos.

 

Tristão explicou que três guardas farão a fiscalização próximo aos cavaletes das 18 às 21h para impedir que os condutores de motocicletas e bicicletas circulem pela área do Circuito Escorpião, garantindo a segurança das pessoas que utilizam o local todos os dias.

 

“A nossa preocupação é garantir que as pessoas possam fazer a sua caminhada com tranquilidade sem correrem o risco de serem acidentadas pelas motos e bicicletas que estavam circulando no local”, salientou.

 

Outro problema que vem sendo presenciado nos dias de execução do Projeto Venha Dançar, coordenada pelo dançarino Leleu, é quanto o acumulo de pessoas e bicicletas na pista utilizada pelas pessoas que fazem a caminhada.

 

Esse comportamento por parte de inúmeros jovens já causou transtornos para os adeptos da caminhada quando ao desviarem acabam esbarrando nos jovens, os quais reagiram agressivamente, inclusive, com ameaças de agressão física e empurrões.

 

Tristão Cruz explicou que esse problema também será disciplinado para que os jovens deixem livre a pista somente para as pessoas da caminhada, incentivando-os a utilizar a pista do meio.

 

“Vamos pedir ao Leleu que oriente esses jovens a deixarem a pista livre para as pessoas da caminhada. Nós vamos fiscalizar e tira-los se estiverem obstruindo a passagem do pessoal que caminha”, comentou.

O terceiro problema é quanto as pessoas que passeiam próximo as pessoas com cachorros pitbulls e outras raças agressivas, bem como alguns garotos que estão empinando papagaio na parte da noite no local.

 

Tristão também ressaltou que vai adotar providências para evitar esse tipo de comportamento e deixar as pessoas livres para se exercitarem através da caminhada, da dança, do futebol, da queimada, entre outras modalidades esportivas.

 

Fernando Cardoso | Repórter Parintins