Serviço de Identificação dobra número de senhas para acesso a carteira de identidade

Noticia Atualizada em 11/10/2017
Serviço de Identificação dobra número de senhas para acesso a carteira de identidade
Foto: Fernando Cardoso

É grande a procura pela 1ª e 2ª via da Carteira de Identidade (RG) no Serviço de Identificação Civil e Criminal da Polícia Civil (CIPC) no Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC).

 

A procura pelo documento é tanta que as senhas distribuídas diariamente não atendem à demanda das solicitações. Para minimizar essa demanda, o setor de identificação aumentou o número de senhas para que os cidadãos possam ter acesso ao documento.

 

De acordo com coordenador do SIPC, Alcides Aquino, serão entregues 50 senhas todos os dias, 25 primeira via, 20 segundo via e 05 para prioridades (idosos, grávidas, pessoas deficientes e casos de extrema necessidade).

 

Antes, eram distribuídas 15 senhas para 1ª Via e 10 para 2ª Via. “Nós estamos duplicando o número de atendimento ao dia. É uma satisfação colaborar com a população parintinense”, disse Alcides.

 

A demanda, segundo Alcides é mais por parte dos jovens, os quais vão participar de cursos profissionalizantes, processos seletivos, concursos públicos e vestibulares.

 

Mensalmente são expedidas no órgão cerca de 500 carteiras de identidade nas modalidades 1ª e 2ª via, tendo como público alvo adolescentes de 16 a 18 anos. Antes, a demanda de solicitações pela segunda via do documento era maior que pela primeira.

 

Para querer a 1ª Via do documento o cidadão deverá apresentar a certidão de nascimento ou casamento (original e cópia), três fotos 3x4 fundo branco e comprovante de residência atual.

 

“O cidadão deve se dirigir ao PAC onde tem uma equipe capacitada onde será feita uma triagem de documentos para saber se não há nenhum tipo de alteração na data de nascimento, nome e identificação dos pais, entre outros” explicou.

 

No caso da segunda via da RG, estima-se que algumas pessoas não estão portando adequadamente a carteira de identidade, até porque as alegações são sempre que perderam o documento ou foram furtados.

 

As pessoas são aconselhadas que tão logo recebam o documento tirem uma cópia colorida e passe a usá-la, guardando em casa a original evitando a perda ou roubo e só usá-la em caso necessário que exijam a original.

 

Alcides Aquino informou que o Serviço de Identificação ganha a partir da sua coordenação o processo de identificação criminal junto a Delegacia de Polícia Civil no intuito de identificar pessoas envolvidas em crimes.

 

O Amazonas é o único estado do território nacional que não cobra pela segunda via da carteira de identidade. Outros estados cobram de R$ 40 a R$ 220 pela segunda via do documento.

 

Fernando Cardoso | Repórter Parintins