Palhaço Goiabada, três décadas dedicadas à arte de fazer rir em Parintins

“A maior recompensa é o sorriso do público, o abraço das crianças”, ressaltou o Palhaço Goiabada

Noticia Atualizada em 10/10/2017
Palhaço Goiabada, três décadas dedicadas à arte de fazer rir em Parintins
Fotos: Marcondes Maciel

A profissão de levar alegria, entretenimento, arrancar gargalhadas e estampar sorrisos no rosto das crianças passou a ser, não somente uma carreira de trabalho, mas um modo de vida e uma atividade prazerosa para o Palhaço Goiabada, ou simplesmente Joeider Colares Ferreira.

 

Ao longo de três décadas a serem completadas no dia 12 de outubro de 2017 Joeider Colares é o dono da diversão ao incorporar o personagem “Palhaço Goiabada” e promover momentos lúdicos para milhares de crianças, adolescentes, adultos e idosos com muito humor, brincadeiras e recreação.

 

De acordo com Joeider Colares, 51 anos, o deslumbramento pela arte circense de fazer a plateia rir surgiu com a chegada de um circo em Parintins, quando tinha 21 anos de idade. Logo se encantou com o palhaço e naquele momento surgiu a paixão pelo personagem que perdura até hoje, 30 anos.

 

“Eu morava perto de um terreno aonde todos os circos que vinham para a cidade eram armados nesse local. E pra ganhar minha entrada eu colaborava com os donos do circo carregando baldes de água para encher os tanques, isso pra poder entrar de graça. E o que mais me chamava a atenção era o trabalho de palhaço”, revelou.

 

O Palhaço Goiabada pontuou que na estrada da arte e como profissional da alegria já foram muitos shows realizados, não somente em Parintins, mas em outros estados. São shows com cachês, porém também são beneficentes, em apresentações voluntárias para a alegria geral de todos.

 

“Ser palhaço é ir além de uma fantasia, ser engraçado, pintar a cara, colocar um nariz de plástico, roupas largas e coloridas, um chapéu de pinico e um sapato esquisito: é preciso ter amor no que você faz”, disse.

 

Joeider Colares afirmou que a primeira vez que se vestiu de palhaço e fez sua primeira apresentação ao público foi na comunidade rural Bom Socorro do Zé Açu, em Parintins, 30 anos atrás. “Meu irmão era professor na comunidade e no Dia das Crianças me prontifiquei para ser o palhaço na programação e desde então estou me apresentando”, disse.

 

Goiabada em todas as apresentações sempre deixar uma mensagem. Ao conceder entrevista ao Repórter Parintins, no encerramento do arraial de São Benedito, a mensagem foi: “não basta dizer que ama, tem que demonstrar o amor pelas crianças”.

 

Marcondes Maciel | Repórter Parintins