Morre Padre Sóssio Pezella, um alicerce da Diocese de Parintins

Noticia Atualizada em 09/10/2017
Morre Padre Sóssio Pezella, um alicerce da Diocese de Parintins
Foto: Reprodução da internet

Parintins perde um dos religiosos mais dedicados e que muito contribuiu com o projeto de evangelização da Igreja Católica no Baixo Amazonas, padre Sóssio Pezzella. “Um alicerce da Diocese”, assim descreveu o bispo dom Giuliano Frigeni.

 

O missionário italiano que amou incondicionalmente Parintins e seu povo morreu aos 96 anos de idade, em um dos leitos do hospital Padre Colombo. Um ser humano do bem, intelectual nato, sempre se dedicou para o engrandecimento da missão católica.

 

O sacerdote tinha 70 anos no Pontifício Instituto para as Missões Estrangeiras (PIME) e de vida sacerdotal, atuou em Parintins por quase 40 anos, devido sua experiência de vida religiosa era considerado o conselheiro espiritual dos demais padres.

 

Devido a idade avançada, Padre Sóssio já não exercia mais as funções sacerdotais, mas mesmo assim, não perdeu o hábito e a vontade de celebrar missas.

 

Os últimos meses de sua vida, o religioso residia num dos apartamentos do Hospital Padre Colombo, onde recebia a assistência médica por conta da saúde fragilizada.

 

Padre Sóssio nasceu em 14 de outubro de 1921 na cidade de Carditelo, em Nápoli. Ingressou no Seminário de Ducenta em 3 de outubro de 1934 e foi ordenado sacerdote no dia 7 de julho de 1946.

 

Estudou Teologia em Roma, onde também se formou em Ciências Bíblicas. Foi professor da Sagrada Escritura, Teologia, História da Igreja e Liturgia no Seminário de Teologia do PIME, na Itália até 1966.

 

Destinado ao Brasil, o sacerdote chegou a Parintins no dia 27 de abril de 1974 e um ano depois assumiu a Paróquia da Catedral. Em 1º de maio de 1976 tornou-se pároco de São José Operário.

 

Padre Sóssio dedicou-se à formação bíblico teológica dos leigos de Parintins com a implementação do Centro Cultural Católico Padre Anchieta. Foi fundador e colaborador direto do jornal Novo Horizonte, publicou vários livros como “Pingos de Sabedoria” e “Do mar de Nápolis ao Rio-mar”.

 

Marcondes Maciel | Repórter Parintins