Bairros abandonados e cheios de buracos

Noticia Atualizada em 17/05/2017
Bairros abandonados e cheios de buracos
Foto: Arquivo JRP

Enquanto o centro da cidade recebe melhorias, os bairros estão abandonados com ruas esburacadas, tomadas pelo mato, acúmulo de lixo e sem iluminação pública. Quanto mais a demora do poder público em não sanar os problemas, a malha viária nos bairros fica deplorável. Em alguns bairros da Ilha, os moradores estão tapando os buracos com cimento ou colocando cascalho para amenizar o sofrimento de quem precisa trafegar com tranquilidade e de forma segura.

 

Edital direcionado

O último edital de chamamento público da Câmara Municipal de Parintins para que os canais de comunicação se habilitassem em transmitir as sessões do parlamento parintinense somente agora começou chamar atenção, até porque numa das cláusulas, a emissora para transmitir os discursos dos senhores vereadores tinha que ter mais de 10 quilos watts de potência, ou seja, parece um direcionamento porque apenas uma emissora na Ilha tem esse requisito.

 

Cadê o dinheiro da balsa?

Não se sabe qual a secretaria do governo Bi Garcia está gerenciando o dinheiro arrecadado na balsa que faz o transporte no trecho Vila Amazônia/Parintins/Vila Amazônia. Antes a grana era gerenciada pela Secretaria Municipal de Pecuária, Agricultura e Abastecimento (Sempa), mas o titular da pasta garante que esse gerenciamento do dinheiro não está mais a cargo do órgão.

 

Caminho obscuro

Sem nenhum programa municipal social voltado à criança e ao adolescente, dezenas de meninos e meninas estão caminhando para o lado obscuro, ou seja, o caminho das drogas, vício do álcool e da marginalidade. Pais e mães ainda sonham em ter de volta programas de interesse social, como o PET, por exemplo, que abrigava centenas de crianças. Atualmente, somente os programas Pelotão Mirim da PM e Bombeiros Mirins do Corpo de Bombeiros acumulam a crescente demanda de menores que estão ociosos.

 

Sacos de lixo

Moradores das avenidas Nações Unidas e Amazonas estão revoltados com os garis que não estão coletando o lixo doméstico deixado em frente de algumas residências. Segundo os moradores, os garis parecem selecionar de quem vão levar os sacos com lixo, deixando outros parecendo uma espécie de sorteio.