Bi Garcia recorre a Silas Câmara e Sabá Reis para tentar mostrar força política

Noticia Atualizada em 27/03/2017
Bi Garcia recorre a Silas Câmara e Sabá Reis para tentar mostrar força política
Foto: Pitter Freitas

A vinda a Parintins do deputado federal Silas Câmara (PRB) e do deputado estadual e líder do governador, professor José Melo (Pros), Sabá Reais (PR), deixou em alerta e ao mesmo tempo intrigou o grupo liderado em Parintins por Bi Garcia (PSDB).

 

Escudeiro

O deputado Sabá Reis é cabo eleitoral e fiel escudeiro do deputado federal Alfredo Nascimento (PR), que é um dos fortes candidatos a uma das duas vagas no Senado nas eleições de 2018.

 

Cabo eleitoral

Pelo andar da carruagem, se Bi Garcia está tão próximo de Alfredo Nascimento, na avaliação dos entendidos em política, isso quer dizer que o tucano pode vir a ser também um dos cabos eleitorais do candidato progressista ao Senado.

 

Conjectura

Caso se concretize essa conjectura, realmente, Bi Garcia teria que debandar do grupo do governador José Melo, que é candidato ao Senado, apoiado por Omar Aziz (PSD). Não tem como servir a dois senhores ao mesmo tempo.

 

Verdadeiro cabo eleitoral

Em sua estada em Parintins, Silas e Sabá, foram ciceroneados diretamente por Bi Garcia. Em determinados momentos Bi Garcia tomava atitudes de verdadeiro cabo eleitoral.

 

Impressão

Outra observação constatada no entrosamento do novo grupo foi o empenho de Bi em transparecer que seu governo é prestigiado por parlamentares das esferas estadual e federal.

 

Agradou

No caso de Silas Câmara, sua vinda a Parintins para a entrega de 366 seguros defeso não agradou muito a classe trabalhadora. As atitudes parlamentares de Silas Câmara são classificadas com uma via de mão dupla: ao mesmo tempo em que anuncia e liberação de auxílio financeiro para os pescadores, ele se põem contra a classe trabalhadora na Câmara Federal.

 

Contra o proletariado

Entre as ações de desagravo ao trabalhador estão sua votação favorável ao teto dos gastos, reforma da previdência e pela terceirização, que põem fim na obrigatoriedade de contratação de servidores por meio de concurso.

 

Esforço próprio

No caso de ter votado o limite dos gastos do governo, a medida fere diretamente a classe pesqueira em todo o Brasil. Porém, como se sabe os pescadores tiveram sim vitórias importantes, mas sem o apoio de Silas Câmara. As conquistas foram dos próprios pescadores que saíram às ruas e exigiram a manutenção do seguro defeso.