O importante papel do professor na Educação Especial

Especialista fala sobre como o docente pode ajudar na evolução dos alunos em sala

Noticia Atualizada em 02/02/2017
O importante papel do professor na Educação Especial
Foto: Divulgação

É relevante pontuar que o papel do professor é importante na mesma intensidade, interesse e formação independente da modalidade de ensino em que esse profissional está inserido, pois todo aprendiz precisa ser considerado com suas habilidades e limitações e assim trabalhados, desenvolvidos com o objetivo de adquirirem o conhecimento de maneira adequada. Ao trabalhar com a Educação Especial o professor deve buscar para sua formação profissional os conteúdos pertinentes, os quais podem auxiliar no momento de planejar e desenvolver algumas atividades específicas com seus alunos atendendo a demanda de cada um.

 

Segundo explica a psicopedagoga, especialista em educação especial e em gestão escolar, Ana Regina Caminha Braga, o papel do professor é de suma importância, ele precisa orientar o aluno na sua atividade de forma controlada em direção ao seu objetivo final, permitindo que ele tome consciência da tarefa. “O papel do professor é ensinar e mediar situações de aprendizagem para que o aluno esteja preparado para utilizá-las nos diversos âmbitos da vida, e não tenha uma aprendizagem fragmentada, não conseguindo associar com a sua realidade”, explica.

 

Para Ana Regina, em sala de aula, o professor não precisa ficar preso às respostas exemplares, mas precisa estar atento aos processos cognitivos de cada aluno. Já que o erro desse aluno pode ser considerado como um aspecto relevante para a aprendizagem e não como um fracasso. O papel do professor é poder enxergar em cada aluno o potencial que ele tem e assim trabalhá-lo. Assim como as limitações devem ser reconhecidas e abordadas com conhecimentos adequados para que o aluno não desista desenvolva sua aprendizagem.

 

“Se o docente tiver essa consciência fica mais fácil acessar o aluno e a partir disso, construir com ele o raciocínio que aprender não é somente deter a informação pela informação, mas que é necessário à reflexão do que está sendo estudado, de modo que ele possa desenvolver sentidos e significados para cada conteúdo e os torne aprendizagem”, comenta. Pra finalizar, a especialista alerta que o professor não pode esperar essa iniciativa apenas da escola em que trabalha, mas também é seu papel buscar melhorias, ferramentas, conhecimento e instrumentos por sua própria conta se identificam que por vezes as instituições demoram a oferecer cursos e formações para o quadro docente.